Crônica: Penso logo me perco

iStock_000013550480Small

O ato de pensar em tantas coisas, em tantos projetos, teses e ações, força nossa mente a se perder. Sim. Ela se perde com tantos dados e tentativas de soluções em relação ao tempo. Penso, logo me perco. É fato cotidiano em minha vida. Essa fase vai mudar, passar ou travar, sei lá.

Tudo tem uma direção: a conclusão. Simples. Ledo engano. Concluir algo é resultado de muitas ações de testes, que vieram de muitas ideias, algumas absurdas outras sem nexo, que tiveram um começo, um início de pensamento lógico da necessidade. Necessidade essa que trouxe a busca por uma solução, que em tese, seria fácil de resolver. Pois bem, e ,se para uma necessidade temos uma solução, concluímos ser simples o resultado. Então, se tivermos inúmeras necessidades, teremos muitas soluções. Esse é o meu caso, onde me perco sempre.

Pensei outro dia em plantar um pé de abacate na porta de casa. Comprei o fruto do abacate, coloquei a semente em um copo d´água na cozinha e em uma semana já tinha raiz e um caule com duas folhinhas. Agora quero colocar em um vaso maior para ter um bonsai de abacate, e preciso desocupar um dos vasos atuais, só não sei qual. Após ouvir uma música na rádio, gostei do ritmo e comecei a compor no violão a harmonia, mas quero colocar a letra, porém, não sei qual tema abordar. Tento ler três livros ao mesmo tempo, um está na sala e folheio quando chego em casa, outro no quarto e li dois capítulos antes de dormir e o outro fica perambulando pela casa, mas não li quatro capítulos, que nem me recordo deles. Quero ,então, ler pelo menos um inteiro. Comprei uma mistura de bolo, os ovos e os demais ingredientes, tirei da geladeira por duas vezes, sem sucesso de fazer. Um bolo bom, de aipim, super gostoso. Queria terminar o bolo para comer no café da manhã, mas o gás está baixo, tenho receio de acabar antes e o bolo ficar baixo ou cru.  Tirei as roupas do varal, muitas, e não sei se passo primeiro as roupas claras, as escuras, as sociais ou se chamo alguém para me ajudar. As contas são os maiores problemas, brotam a cada dia e não sabemos qual pagar primeiro. Outro dia saí de casa de bermuda escura e meia preta, me senti o luxo da moda ornando e harmonizando tudo. Então, minha namorada disse que era a cena mais ridícula, eu deveria usar apenas meias brancas com bermuda. Até a avó dela me presenteou com quatro, quatro pares de meias brancas. Acredite. Porém, vendo os programas da moda da GNT e muitos homens na rua usando meias coloridas com bermuda, continuei usando as meias brancas mas com certa dúvida. Melhor ficar bonito ao lado do que feio longe.

Todas essas ações, necessidade e tarefas são de apenas dois meses, portanto: penso, logo me perco.

1 comentário Adicione o seu

  1. Cyro disse:

    “If You choose not to decide,
    You still have made a choice”
    – Rush

    Tem horas que a gente tem que escolher pra não acumular caminhos, e não pra chegar ao destino. É bom escolher, mesmo que se escolha errado. =]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s