Estratégias de marketing para vendas

Todas essas fórmulas podem ser estratégias de marketing para pequenas empresas. Basta ser criativo. A internet democratizou tudo – inclusive o mercado.

Marketing Direto

Considerado como o pai das estratégias de marketing, todo empresário, mesmo que não sabendo, já adotou alguma prática de marketing direto.

Trata-se de toda mensagem enviada por empresas para pessoas sem nenhum intermediário. Por exemplo, parceria comercial entre estabelecimentos parecidos (petshop e abrigo de animais), promoções e todas as ações que comunicam diretamente o produto e a marca como panfleto, telemarketing, folder, site e etc.

Marketing Indireto

Quem não é visto não é lembrado. Esse é o lema do marketing indireto – normalmente mais utilizada por empresas médias e grandes. São todas as estratégias de veiculação do logotipo e uma breve mensagem, (normalmente o slogan) em ambientes não publicitários. Por exemplo, você provavelmente sabe quais são os patrocinadores do seu time de futebol favorito. Isso é marketing indireto.

Uma boa dica de marketing indireto para pequenas empresas é organizar eventos para o seu mercado local. Por exemplo: competição de cachorro mais bonito do bairro ou palestra sobre o futuro do seu mercado B2B.

Marketing Digital

É o conjunto de estratégias de marketing e ações feitas com foco na web. Ele se diferencia do marketing tradicional por ser muito mais interativo, barato, ágil e mensurável. Ou seja, você pode fazer muito mais com menos tempo e investimento.

Por meio do marketing digital é possível traçar técnicas de marketing digital como remarketing, redes sociais e aproveitar ao máximo os benefícios da tecnologia da informação como automações de marketing, sistemas que gerenciam e prospectam novos clientes online e etc.

Marketing de Relacionamento

Esse tipo de técnica de relacionamento é muito simples. Trata-se de todo e qualquer tipo de ação com o objetivo de fidelizar clientes. Ele é muito importante, pois o Custo de Aquisição de um cliente é muito maior do que o custo para manter clientes.

Marketing Social

O Marketing Social, feito por empresas em caráter institucional, baseia-se em ações que aliviam problemas sociais como higiene e saúde pública, de trabalho, educação, habitação, transportes e nutrição. Nesse tipo de estratégia, deve-se priorizar o bem estar social.

Muitas empresas investem nesse tipo de estratégia de marketing com o intuito de promover produtos. Essa prática invalida qualquer iniciativa de marketing social, pois em vez de agregar valor à marca, evidencia um caráter mesquinho e de lucro em situações onde pessoas estão fragilizadas.

Marketing de Permissão ou Marketing de Atenção

Ela é baseada principalmente no story telling. Ou ´permission marketing´ do inglês, é um conceito cunhado por Seth Godin, um dos maiores gurus do marketing mundial. O termo nasceu em seu livro Permission Marketing: Turning Strangers Into Friends and Friends Into Customers de 1999.

O conceito é bem simples. Conquiste as pessoas para obter o seu consentimento para marketing.

O bem mais precioso que o público pode lhe dar não é o dinheiro, mas sim a atenção. E isso é ainda mais real com a avalanche de informações e propagandas que a web e as redes sociais trazem diariamente. Então, a chave está em atrair o público com algo que ele goste, para aí sim fechar negócio. Isso é feito com Newsletter, vídeos de conteúdo e implica em tirar o seu produto do alvo das ações e colocar o público e seus desejos.

Seth Godin denominou as outras mídias como o marketing de interrupção. E isso é real. No entanto, elas também são importantes como complemento de Marketing Direto a estratégias de marketing de atração.

É difícil conseguir essa permissão. Segundo Seth Godin, ela não vem com uma inscrição em uma Newsletter. A prova real dessa estratégia de marketing ocorre a falta de publicações. Ela é ignorada ou gera alarde por parte da sua comunidade mais engajada? Ou seja, a sua marca e a sua mensagem são realmente importantes para o seu público?

MARKETING DE CONTEÚDO

Bem semelhante ao Marketing de Permissão, o marketing de conteúdo trata de produzir conteúdo para atração. Ele é intimamente ligado à blogosfera e ao Google, pois é através dessa mídia que normalmente ocorre o Retorno do Investimento (ROI).

E o conteúdo pode ser vídeo, podcast, textos, livros digitais, ferramentas e qualquer tipo de mídia que o público deseje – online ou offline.

INBOUND MARKETING OU MARKETING DE ATRAÇÃO

estrategias de marketing inbound marketing

Seja encontrado pelos seus clientes com o inbound marketing!

O inbound marketing é um filho do marketing de permissão que agregou outras estratégias e as uniu em uma metodologia única de marketing. O termo surgiu no livro “Inbound Marketing: seja encontrado usando o Google, a mídia social e os blogs”, de Brian Halligan e Dharmesh Shah.

Essa estratégia de marketing parte do princípio que o público deve encontrar a empresa, e não o contrário. A metodologia ocorre em 4 passos:

  • Atrair audiência por meio de conteúdo e mídia digital paga;
  • Converter essa audiência em Leads;
  • Vender por meio de um funil de vendas;
  • Encantar com relacionamento e ações de pós-venda para geração de promotores da marca.

Outbound Marketing

Semelhante ao Marketing de Interrupção, esse termo nasceu para contrapor o inbound marketing. Trata-se de toda ação de marketing direto tradicional onde as mensagens são essencialmente para divulgar produto e preço.

Trade marketing

Trata-se da globalização de produtos para milhares de consumidores. O trade marketing é um conjunto de táticas de marketing de PDV (ponto de venda). Por isso, engloba distribuidores, atacadistas e varejistas. Essa tática envolve 2 p’s do Marketing que é a Praça (distribuição) e Promoção.

Dentro do Trade Marketing existem centenas de técnicas como as de merchandising que trata de responder: qual é a forma mais lucrativa de dispor produtos dentro de uma loja?

Marketing Promocional

O marketing promocional é das umas estratégias de marketing direto mais tradicionais. Ela consiste em promoções de produtos ou serviços que agreguem valor imediato à marca e gerem vendas, fidelização ou uma nova experiência com a marca.

Essa estratégia de marketing pode ser executadas com distruibuição de produtos, ofertas monetárias como descontos ou não monetárias como compre 2 e leve 3, eventos promocionais e etc.

Marketing de Ativação

Como o nome diz, é executar ações que ativem a marca para o público-alvo como eventos, peças de propaganda criativas e etc. A palavra mais forte do Marketing de Ativação é a Experiência. Tudo deve ser planejado para gerar uma experiência excelente e assim, uma lembrança positiva na mente do consumidor em relação à marca.

Marketing de guerrilha ou Marketing de Criatividade

Trata-se de ser genial, gastando pouco. É uma das estratégias de marketing mais queridas entre profissionais de marketing e publicitários que não lideram os seus mercados. Consiste basicamente em trazer o máximo de impacto possível com pouca verba.

O termo foi cunhado pelo publicitário americano Jay Conrad Levinson que, inspirado pela guerra do Vietnã nos anos 70, trouxe insights dos vietnamitas. Ele conseguiram vencer limitações usando táticas de guerrilha e assim, superaram muitos adversários.

Marketing VIRAL

Se estivéssemos falando de música, essa seria a parte do hit do verão. Todo ano sabemos que uma música será lançada e você, querendo ou não, saberá cantar o refrão dela. O marketing viral é a propaganda feita para colar e contagiar as pessoas. A criatividade é essencial nessa estratégia de marketing.

O marketing viral pode ser utilizado em conjunto com diversas estratégias de marketing direta ou indireta, online ou offline.

Growth Hacking ou Marketing de Crescimento Acelerado

Segundo Sean Ellis, criador do termo que levou startups como Dropbox ao topo do mercado:

Growth Hacking é o marketing orientado a experimentos.

As táticas de Growth Hacking nasceram no meio digital e por isso são altamente dinâmicas. O grande balizador desses experimentos de marketing é a Taxa de Conversão.

Marketing de Nicho

O marketing de nicho é uma estratégia de posicionamento de negócio ou produto. Ele é bem simples. Consiste em identificar oportunidades de mercado orientadas para um público médio ou pequeno. Por ser algo mais segmentado, a concorrência é menor e o custo para executar outras estratégias de marketing é relativamente menor.

Marketing de Resposta

Entre as estratégias de marketing, essa é a da paciência. Em vez de partir para o mercado aplicando fórmulas mirabolantes, o empresário espera pacientemente sinais do seu macroambiente. Ele não é totalmente reativo, pois esses sinais podem ser facilitados com pesquisas ou antecipação de tendências. Para aí sim, tendo certeza de onde estão as principais ameaças e problemas críticos do seu negócio.

Endomarketing

Empresas são feitas de pessoas – e manter elas informadas e engajadas é um dos segredos para o seu sucesso empresarial. É disso que o endomarketing trata. Comunicar internamente os objetivos da empresa e garantir que as equipes estejam unidas e afinadas para cumprirem as metas e objetivos juntas. No endomarketing, também é possível fazer ações promocionais como eventos, sorteio para equipes de destaque e outros benefícios.

Marketing de Exclusividade

Tudo o que é exclusivo, raro, tem maior valor. Essa é uma lei básica de oferta e procura. Isso é o que explica o maior valor de todas as edições limitadas. Além dessa tática, é possível aplicar a mesma lógica de outras formas como por exemplo uma solução de alta qualidade que apenas pessoas convidadas podem consumir. Muitas operadoras e redes sociais já se valeram do marketing de exclusividade fornecendo um número limitadíssimo de convites para algumas pessoas. E todas as novas convidadas também poderiam convidar mais alguns clientes exclusivos.

Marketing em relações públicas ou Digital PR Marketing

É uma das estratégias de marketing que mais agrega valor e credibilidade à marca. O resumo dessa tática é alocar esforços para que os principais acontecimentos da empresa sejam publicados por grande veículos de mídia como jornais ou blogs. A credibilidade vem de forma associativa pela união de marcas confiáveis de informação e também porque um jornalista averiguou e atestou a veracidade do seu negócio. Por isso, é comum divulgar essas notícias em suas páginas de fechamento e redes sociais. Com certeza, o usuário terá maior estimar pelo seu negócio.

Para conquistar publicações, é preciso ter duas coisas:

  • Boas histórias que rendam notícias interessantes;
  • Uma boa assessoria de imprensa competente.

Marketing de Fidelização

Segundo Philip Kotler, o pai do marketing, conquistar um novo cliente custa de 5 a 7 vezes mais do que manter um cliente. Segundo uma pesquisa do Sebrae, 20% dos clientes fiéis correspondem a 80% do faturamento de uma empresa. Então, esqueça o mito de que uma boa empresa é aquela figura utópica de máquina de vendas.

Empresa sadia é a que possui clientes fiéis.

Afinal, são os clientes que retornam que indicarão a sua solução. Por isso, a satisfação e encantamento dos seus clientes deve vir em primeiro lugar. Minha dica é que você aprenda a calcular o churn e entenda porque você está perdendo clientes. A sua rotação de clientes significa uma perda direta para a concorrência. Nunca permita que nenhum caso de reclamação se alongue sem soluções satisfatórias. Como Kotler prega:

Um cliente satisfeito conta para 3 pessoas de você ao passo de que um insatisfeito conta para 11 pessoas.

Cross-selling (venda cruzada) ou bundle

É uma das estratégias de marketing mais clássicas de vendas. O cross-selling pode gerar aumento de rendimento imediato. Afinal, você é impactado por essa técnica todos os dias ao comprar pão ao lado do balcão de suprimentos para o café. Para começar a praticar o cross-selling, mapeie seus produtos e defina os que têm mais sinergia para serem oferecidos juntos, com um desconto se adquiridos juntos.

Up-selling

Semelhante ao cross-selling, essa estratégia de marketing funciona incentivando uma nova compra de clientes recorrentes com táticas de upselling. Desconto para clientes, promoções, novas formas de pagamentos, qualquer facilitador deve ser considerado para que uma nova venda seja efetuada.

Cross Media

É união de estratégias e mídias para efetuar uma ação de marketing com sucesso. No cross media, não existem fronteiras de mídia. Uma ação pode começar com um comercial na televisão, se desdobrar num jogo para smartphone e acaba no seu PDV com alguma interação de trade marketing.

Marketing Sazonal

O mundo e o comportamento é orientado de acordo com as estações do ano e marcos culturais da sociedade. Não pautar as suas ações de acordo com a mudança comportamental da massa é um grande erro. Por isso, é comum que empresas ligadas ao estilo de consumo do verão possuam campanhas especiais para cada época do ano. É preciso ser como a água para adaptar-se a todo o tipo de mudança de comportamento previsionado do seu público.

Marketing Multinível

Amado ou odiado, o marketing multinível é um fenômeno no Brasil. Ele consiste na mesma lógica da representação comercial padrão onde você vende produtos de uma marca e ganha comissões por isso. Aplicar essa técnica em sua empresa pode ser uma ótima ideia. Imagine ter milhares de vendedores em várias regiões. É uma ideia atraente. Mas todo cuidado é pouco, pois o nome desse tipo de marketing está bastante ‘queimado’ devido os esquemas de pirâmide construídos em cima dele.

Para saber a diferença de uma pirâmide para um sistema de venda direta com marketing multinível está na forma de obter lucro. Se todos os seus ganhos dependem MUITO da evangelização de novos vendedores e não na venda de soluções, você pode estar em uma pirâmide. Normalmente, nesse tipo de negócio, promete-se o mundo, mas quem realmente ganha dinheiro são os criadores do esquema.

No entanto, empresas como Submarino, Avon, Jequiti, Mercado Livre e Hotmart aplicam a estratégia de marketing multinível e têm obtido vendas através da grande presença da solução no mercado por meio de milhares de vendedores.

Marketing de Comunidade

Dinheiro vale mais que audiência e comunidade vale muito mais do que dinheiro. Lembra do marketing de fidelização? Aqui, a essência é parecida. No entanto, é preciso dar um passo além. Imagine formas de criar uma sensação de pertencimento através das ações e soluções da sua marca. As pessoas que usam o seu produto devem se identificar com sua marca e perceber nela, quase, um estilo de vida.

Isso acontece de forma perfeita com a Harley Davidson e de forma mais moderada com a Apple.

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. Athylla Bastos disse:

    Parabéns pelo artigo Henrique, ficou bem explicado, simples e direto ao ponto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s